corregedoria.tjrn.jus.br
corregedoria.tjrn.jus.br
corregedoria.tjrn.jus.br

metas2019

A Corregedoria Geral de Justiça (CGJ) finalizou a elaboração de seu plano de gestão para o ano de 2019, com a definição de 13 metas estratégicas para serem implementadas durante o biênio 2019-2020, sob a administração do corregedor geral, desembargador Amaury Moura Sobrinho. O objetivo do plano é otimizar o dia a dia de trabalho dos magistrados e servidores e proporcionar mais celeridade processual ao cidadão. O documento será publicado no Diário da Justiça Eletrônico.

As metas estratégicas têm como foco a resolução dos principais problemas enfrentados no dia a dia das unidades judiciárias, por meio de diagnóstico e indicação de métodos de trabalho, para que ocorra a contínua valorização do primeiro grau de jurisdição. Além disso, a Corregedoria busca aperfeiçoar os métodos de trabalho e a gestão de despesas.

“A Corregedoria Geral de Justiça desenvolve o papel de garantir o fomento na excelência da atividade de notas e registros públicos e prestação jurisdicional, além da contínua avaliação da atuação dos magistrados e servidores do primeiro grau e no ajuste de práticas inadequadas identificadas nas unidades judiciárias e cartorários”, define o documento sobre a atuação do órgão.

Ações

Para a melhoria dos serviços judiciais, a Corregedoria definiu como metas a reestruturação do modelo de correição, até junho de 2019 – a correição visa verificar a regularidade dos serviços oferecidos nas unidades judiciárias de 1º Grau, além de observar o regulamento e padronização de práticas cartorárias.

A CGJ também pretende normatizar e incentivar o uso da videoconferência para a realização de audiências. A iniciativa evita o deslocamento de testemunhas e réus presos, na área criminal, além de dispensar o uso das cartas precatórias – instrumento de colaboração entre os juízos quando há a necessidade da prática de algum ato processual em comarca diversa daquela onde tramita o processo.

Também nesse segmento, a CGJ pretende elaborar cartilhas para o aperfeiçoamento da gestão dos gabinetes e secretarias judiciárias, apontando práticas que tornem as unidades mais produtivas e eficientes. Outro ponto é realizar capacitações, em conjunto com a Esmarn, nas ferramentas PJe 2.1, GPS-Jus e Excel.

Em relação aos cartórios, a Corregedoria busca a implantação do Selo digital com QR Code em todas as serventias até julho de 2019 e instituir a guia única de custas cartorárias até setembro de 2019.

Para a melhoria administrativa, está prevista a instalação do sistema PJe Cor, um módulo específico do PJe voltado para as necessidades das Corregedorias; a reestruturação do sistema de Correição Virtual, dando maior dinâmica para a ferramenta atual; e a atualização do Regimento Interno da Corregedoria.

São metas a implantação do sistema de certidão de licitação, o qual fará a emissão automática de certidões para fins comerciais de licitação pública; e o uso do sistema Chronos 2.0, para marcação de férias dos magistrados.

Consta no plano de gestão a criação do Planejamento Estratégico para o quinquênio 2020-2024 e a criação do plano de comunicação estratégica da CGJ.

 
 
Fonte:TJRN
 
 
 
Scroll to top