corregedoria.tjrn.jus.br
corregedoria.tjrn.jus.br
corregedoria.tjrn.jus.br

 

Aperfeiçoar os mecanismos de funcionamento dos serviços afetos ao Poder Judiciário, mediante intercâmbio de experiências e conhecimentos entre seus integrantes, com aproveitamento de experiências bem-sucedidas nos diversos Estados, implementação e uniformização da atuação jurisdicional, fortalecimento do papel institucional dos órgãos de fiscalização, bem como controle e correção de falhas nas atividades judiciárias. Essa foi a tônica do 54º Encontro Nacional de Corregedores, realizado semana passada em Florianópolis, Santa Catarina.
O corregedor-geral do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte e presidente do Encoge, desembargador João Batista Rodrigues Rebouças, confirmou a importância do evento: “trata-se de um evento aberto a discussões e troca de experiências”.

O corregedor-geral do TJSC e secretário do Encoge, desembargador Solon d'Eça Neves,  enalteceu a informatização do Tribunal catarinense. “A modernização e informatização do TJSC sempre está um passo à frente no que diz respeito aos processos eletrônicos”, afirmou o desembargador Solon d'Eça Neves, que, em seguida, passou a palavra ao presidente do Conselho Gestor de Tecnologia da Informação (CGInfo), desembargador Jorge Henrique Schaefer Martins.
O presidente do CGInfo mostrou um raio X do Poder Judiciário. Entre dados e números, enfocou o aumento acelerado do número de julgamentos de processos, tanto na Justiça de 1º quanto de 2º Grau. “A informática trouxe diversos benefícios, entre eles a rapidez com que os processos são colocados à disposição da sociedade. Além disso, a informática trouxe também várias coisas boas, como o acesso rápido a decisões de outros Estados, que servem como exemplo para os magistrados do país”, enfatizou Schaefer Martins

 

Scroll to top