corregedoria.tjrn.jus.br
corregedoria.tjrn.jus.br
corregedoria.tjrn.jus.br

Café Literário

 

Como forma de integração a Corregedoria Geral de Justiça (CGJ) vem realizando projetos de incentivo à leitura com a implantação do projeto “Escambo Literário”, cujo objetivo é a troca de obras literárias entre servidores, magistrados e prestadores de serviços e um Encontro Literário mensal, no qual são discutidas e analisadas obras de alguns autores e referenciadas as datas cívicas.

 

Durante todo este mês de Agosto, na sede da Corregedoria, aconteceu exposições relacionadas ao Folclore e nesta terça- feira (29), o primeiro Café Literário com análise do conto “O Jardim Selvagem " da autora Lygia Fagundes Telles presente na Obra " Antes do Baile Verde".

 

O encontro mediado pela servidora e Mestranda em Literatura pela UFRN, Nadja Torres foi o primeiro de vários que já estão planejados. “A fruição da literatura em todas as modalidades e em todos os níveis é uma direito inalienável" disse Nadja Torres, ratificada pela Corregedora Geral de Justiça, Maria Zeneide Bezerra, que ressaltou o vasto e rotineiro espaço na Corregedoria para o desenvolvimento das atividades de fomento e incentivo a prática à leitura. “Projetos como esse incentiva a inserção de todos á cultura e torna o ambiente de trabalho mais harmônico e alegre.”

 

Nesta primeira edição, além da análise do conto “O jardim Selvagem”, o primeiro café literário contou com declamações de poesias, cordel e com o lançamento do livro de poesias “Em Versos Sentimentos Diversos" do servidor e escritor Laelder Rodrigues Souza.

 

Nas próximas edições do Encontro Literário, serão mediadores, os juízes corregedores auxiliares, Fabio Wellington Ataíde Alves, com análise do livro “A hora da Estrela, de Clarisse Lispetor; Fátima Maria Costa Soares de Lima será a responsável pela análise do livro Madame Borary, de Gustave Flaubert e José Undário Andrade mediará a discussão do Livro Dom Quixote, de Cervantes, nos meses de Setembro, Outubro e Novembro, respectivamente.

 

Em Dezembro, Shakespeare terá uma de suas obras lidas e discutidas pelo quadro funcional da Corregedoria, cujos mediadores serão os juízes auxiliares Fátima Soares, José Undário e o Assessor jurídico, José Roberto Pinheiro.

Scroll to top